quarta-feira, 23 de setembro de 2009

sábado, 19 de setembro de 2009

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

o ldrão de sonhos

Personagens 8 :Menina Chorona Crianças 1 e 2 (C1 e C2)Ladrão de Alegria Casal de namorados (amor)Criança com pirulito e doces, (C3)Menina Feliz Menina Chorona entra, soluçando, triste, caracterizando a personagem:Gente, eu perdi minha alegria! Estou tão triste... Vocês viram se a alegria passou por aí?? E o pior é que eu ouvi dizer que há um ladrão roubando a alegria das pessoas! Eu perdi a minha, e ainda tem gente roubando alegria dos outros! Assim não dá! (senta e fica cabisbaixa, "bicuda").Entram 2 crianças com brinquedos, felizes. A Menina Chorona as vê e chega mais perto (C1 e 2)Menina Chorona: Oi...2C: Oi!!Menina Chorona:Por que vocês estão tão felizes??C1: Porque eu tenho meu urso!C2: E eu tenho minha boneca!Menina Chorona:E eles dão alegria?2C: Muita!...Menina Chorona:Puxa... Me empresta um pouquinho?2C: Não!!!!Menina Chorona:Só um pouquinho...Eu estou tão triste...C1: Nem pensar!C2: Não mesmo!Menina Chorona (fazendo cara de desdém): Tudo bem, eu nem queria mais, tá! Não preciso disso, tá! Mas olhem, tomem cuidado, porque tem um ladrão por aí que anda roubando a alegria das pessoas...e ele pode roubar a de vocês...C2: Ah, rouba nada! (C1 concorda com a cabeça)Menina Chorona sai de cena, e as 2C ficam brincando, quando o Ladrão de Alegria chega de repente.Ladrão de Alegria:Ha, ha, ha!!! (falando para o público, as crianças não percebem) Eu sou o Ladrão de Alegria! E vou roubar a alegria dessas criancinhas! Há, há, há!!!!!(assusta as 2C e rouba os seus objetos. Sai de cena correndo, escondendo os brinquedos. As 2C ficam chorando).A Menina Chorona volta, e encontra as 2C chorando e pergunta porque. Elas contam o que aconteceu.Menina Chorona:Viram! Eu bem que avisei pra vocês! Mas eu vou continuar procurando a alegria, e quando eu achar eu aviso a vocês.As 2C saem de cena, e a Menina Chorona fica pensando onde pode achar a alegria.Menina Chorona fala com o público :Ei, vocês ! Vocês sabe onde eu posso achar a alegria ? (faz um diálogo)Chega casal de namorados com cartolina de coração.Menina Chorona: Oi !Casal: Oi !Menina Chorona:Eu estou procurando a alegria, e vocês me parecem tão felizes... me dá este coração ?Casal: Não !Namorada: Isto aqui é o coração que representa que eu gosto muito deleNamorado: E eu dela, claro!Menina Chorona:Ah sei... Ah, mas eu não preciso disso, fique pra vocês. Mas eu vou contar um segredo de amiga: Tem um ladrão aí q tá roubando a alegria de todo mundo, segurem bem isto..Namorado: Ah, mas este aqui ele não vai conseguir pegar.Namorada: Nós seguramos bem forteMenina Chorona:Então tá ! Mas eu avisei, tchau! Eu tenho que procurar a alegria...Ladrão de Alegria entra pedindo silêncio para as criançasLadrão de Alegria:OiCasal ficam com cara de suspeitosLadrão de Alegria:Que lindo este coração né?Casal: É sim, e é nosso!Ladrão de Alegria pega rápidoLadrão de Alegria:Agora não é mais, Ha! Ah! Ah! (e sai)Menina Chorona voltaMenina Chorona:Ei, porque vocês ficaram tão tristes ?Casal: o Ladrão de Alegria roubou nosso coração (e vão saindo)Menina Chorona com o público: Eu avisei, vocês viram né ?(chega criança doces)C3: Hummm que pirulito gostoso !Menina Chorona:Oi,C3: Oi...Menina Chorona:Sabe... eu tô muito triste !C3: É por que ?Menina Chorona:Porque eu não tenho um pirulito desse pra me deixar bem feliz... me empresta um pouquinho?C3: Não ! Se eu te emprestar eu vou ficar tristeMenina Chorona:Mas é só um pouquinho...C3 ficando de costasC3: Não! Não dá pra emprestarMenina Chorona:Ah é? Então você fica sabendo que o Ladrão de Alegria vai vir pra pegar o seu pirulito e você vai ficar bem tristinho .C3 dá de ombrosLadrão de Alegria chega dando um sustoLadrão de Alegria:Desculpe eu não quis te assustar.C3: Quem é você ?Ladrão de Alegria pegando o pirulito dele: Adivinha há há ha?C3 chorando: Ah não é o Ladrão de AlegriaSai chorandoMenina Chorona:viram só? Assim não dá, o Ladrão de Alegria está pegando tudo e eu não achei a Alegria de verdade. (senta triste)Menina Feliz entra cantando (a alegria...): vê a Menina Chorona triste.Menina Feliz: Oi... Por que você está chorando? O que aconteceu?Menina Chorona:Ah, eu estou cansada de ser triste... Eu perdi minha alegria, já procurei em todo lugar, e não encontro... Só encontrei outras pessoas, tristes também, porque o Ladrão de Alegria roubou a alegria delas...Menina Feliz: Roubar a alegria?? Como assim?Menina Chorona:Ué, ele pegava os brinquedos delas, o amor, os doces... as coisas que os deixavam felizes...Menina Feliz: Ah, mas isso não é Alegria de verdade! Eu tenho uma alegria que ninguém pode tirar de mim!Menina Chorona (leva um susto com a afirmação da Menina Feliz): Mas como? Cadê ela?? Me empresta um pouquinho??Menina Feliz: Olha, emprestar pra você eu não posso, porque ela é minha... mas a pessoa que me deu toda essa alegria pode te dá-la pra sempre!Menina Chorona:Pra sempre?! Ah, eu quero sim! Quem é essa pessoa, como eu falo com ela??Menina Feliz: Essa pessoa é muito especial, sabe, ela é Jesus. Só ela pode te dar uma alegria de verdade e pra sempre. E pra conseguir é só pedir pro Papai do Céu, que dá pra quem quiser, é só pedir pra Ele entrar no seu coração. Você quer?Menina Chorona:Ah, eu quero sim!Menina Feliz: Então, eu vou fazer uma oração com você, tá? Vem, ajoelha aqui.(as duas se ajoelham e a Menina Chorona copia os gestos da Menina Feliz, que faz "posição de oração": olhos fechados e mãos juntas).(os outros personagens vão entrando aos poucos se ajoelhando e repetindo a oração)Menina Feliz: Papai do céu repete...Menina Chorona:Papai do céu repete...Menina Feliz: Entra no meu coraçãozinho...Menina Chorona:Entra no coraçãozinho dela... (e aponta para ela)Menina Feliz: Não... entra no seu coraçãozinho porque você que quer...Menina Chorona:Ah é... entra no meu coraçãozinho porque eu que quero...Menina Feliz: E perdoa todo mal que eu fizMenina Chorona:E perdoa todo mal que eu... (Menina Chorona interrompe a oração) até puxar o cabelo da minha irmãzinha?!Menina Feliz: Sim...Menina Chorona:Mas ela mereceu... e também foi um pecado bem pequenininho, seria grande se eu tivesse batido nela ou arrancado o cabelo dela...Menina Feliz: É só que pra Deus não existe pecado grande nem pequeno, é tudo igual...Menina Chorona:Ah está bem... então: Perdoa todo mal que eu fiz, até bater na minha irmãzinha, mesmo que ela tenha merecido.Menina Feliz: E me dá muita alegria...Menina Chorona:E me da muita, muita, muita, muita, muita, muita, muita, muita, muita alegria...Menina Feliz: Em nome de JesusMenina Chorona:Em nome de JesusMenina Feliz: Amém.Todos bem forte: Amém!Menina Chorona:Oi amigos...agora nós achamos a Alegria que ninguém pode tirar né ?Menina Feliz: Agora vocês tem Jesus, Ele sim dá a verdadeira AlegriaTodos cantam a canção: "Alegria"A alegria está no coração de quem já conhece a Jesus,a verdadeira paz só tem aquele que já conhece a Jesus,o sentimento mais precioso que vem do nosso Senhoré o amor que só tem quem já conhece a Jesus..Aleluia!(Autor Desconhecido)A canção "Alegria" que encerra a peça é de autoria do missionário Antônio Cláudio, conforme BibliotecaNacional, registro 165659, livro 276, folha 300 e também através da SICAM ,fone 11 - 3226.1700

pequeno coração missionário

PEQUENO CORAÇÃO MISSIONÁRIO
Professora da EBD ensina crianças sobre missões, e pede que não fique só no conhecimento, promovendo empenho no chamamento missionário.
Todos têm uma semana para relatar suas ações missionárias.
Texto com abertura para missões nacionais ou mundiais.

Base bíblica: Mc 1:17, 3:14, 16:15, Lc 5:12, Rm. 10:13 a 15
Personagens:
1 professora EBD
3 meninos alunos EBD
3 meninas alunas EBD
2 meninos
Cenário: uma sala de escola bíblica dominical
Professora: A paz do Senhor a todos!!
Todos respondem: A paz
Professora: Hoje vamos estudar uma lição muito linda, que é uma ordem que Jesus nos deu, fazer missões. Bem vamos ver em Mc 1:16 e 17 – Jesus chama estes homens que mais tarde já preparados, sairiam em missões.
Professora: Estão entendendo a lição?
Todos: sim
Professora: Alguém sabe mais alguma coisa sobre a ordem de Jesus, e missões?
1º menino: (levanta a mão e cita Mc 3:14) Então Jesus designou 12 para aprender dele e depois serem enviados a pregar.
1ª menina: Em Mc 16:15 Jesus dá uma ordem para evangelização: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura
Professora: Muito bom, nossa eu to feliz por vocês estarem sabendo da bíblia
2º menino: O tia, eu também sei, deixa eu falar! Lê Rm. 10:13 a 15.
“ Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo, mas como porem invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão se não há quem pregue? E como pregarão se não forem enviados? Como está escrito: quão formosos os pés dos que anunciam coisas boas!
Professora: Lindo, muito lindo, parabéns a todos. È bom sabermos o que Jesus quer de nós, mas isso não basta, temos também que agir, por em prática tudo isso, então vamos fazer uma coisa, eu quero a turma dividida e cada equipe vai trazer para domingo. Como devemos fazer missões na prática!! ( se despede e sai)
1ª equipe: 3 meninos
1º menino: como nós vamos fazer isso?
2º menino: Não sei (ficam pensando)
3º menino: Tive uma idéia (os demais meninos respondem: Qual idéia?).
3º menino: Lá perto da minha casa acabou de mudar uma família que tem dois meninos
1º menino: Que legal, mas e daí? Nós estamos falando de missões!
3º menino: É vou chamar eles para jogar bola com a gente, e então convidamos eles para ir na igreja domingo, entendeu?
(acenam que sim e saem de cena)
Entram as 3 meninas:
1ªmenina: Nossa como vamos fazer missões?
2ªmenina: Não podemos ir a outro estado ou país falar de Jesus!
3ª menina: É, mas Jesus disse ide por todo o mundo!
1ª menina: Nós ainda somos crianças, e não tem jeito
2ª menina: Gente tem que ter um jeito
3ª menina: Temos que pensar muito
1ªmenina: Já sei!, se não podemos ir, podemos ajudar quem já está lá!!
3ª menina: Boa idéia, e como vamos fazer isso?
2ª menina:Vamos trabalhar!
(as outras meninas respondem: Trabalhar?)
2ª menina: É, vou pedir pra mamãe fazer docinhos e amanhã mesmo vou vender na escola!
3ª menina: Eu vou vender um montão de jornal que tem em minha casa!
1ªmenina: Bom eu vou catar todas as latinhas lá da lanchonete do meu tio!
2ªmenina: Então vamos fazer assim, sábado no culto a gente se fala ta legal?
(saem de cena, e volta a sala da EBD com os todos e mais os 2 meninos).
Professora: A paz do Senhor?
Todos: A paz do Senhor!
Professora: Domingo passado ficou combinado de colocarmos em prática a ordem que Jesus nos deu, então vamos começar com os meninos: O que foi que vocês fizeram?
1º menino: Bom tia, nós falamos de Jesus aos nossos novos amigos e, trouxemos eles hoje, assim cumprimos a ordem de Jesus!
2º menino: Nós não precisamos ir pra longe, podemos fazer missões aqui mesmo!
3ºmenino: A gente sempre tem um colega ou um vizinho que ainda não ouviu de Jesus
Professora: Muito bem, agora vamos ver como as meninas se saíram.
1ª menina: Tia nós pensamos nas pessoas que estão longe, e que é muito difícil chegar lá
2ª menina: Mas tem gente que vai, só pra falar de Jesus
3ª menina: É e já que não podemos ir, juntamos um dinheiro para mandar para quem está lá, falando de Jesus em nosso lugar
Professora: Eu não poderia ficar mais feliz, sabendo que vocês são escolhidos de Deus!
(Mensagem para a Igreja)
Que a atitude destas crianças sirva para todos nós como lição e incentivo! Pais, missões se faz, basta tê-la no coração e amar muito o seu próximo, este é um dos mandamentos de Deus
Termina com uma coreografia bem simples (música fica a critério), com as roupas que estão mesmo, somente acrescentando uma faixa com os nomes de estados ou países, dependendo de que programação de missões for!!

chapeuzinho vermelho e o campo missionário

CHAPEUZINHO VERMELHO E O CAMPO MISSIONÁRIO
O conto do Chapeuzinho Vermelho, que já tem muitas versões ganhou mais uma. Pra dar água na boca, eis o sabor dos doces;brigadeiros de amor ao próximo, beijinho de louvor a Deus, bolo de milho com recheio de oração...Leia a história vale a pena!PERSONAGENS:CHAPEUZINHO-VERMELHOLOBO-MAUVOVÓ

ATO I
CENÁRIO: Floresta: árvores, flores, animais, etc. Uma das árvores deverá ser grande o suficiente para que o Lobo-Mau possa se esconder atrás dela.(Entra em cena Chapeuzinho-Vermelho. Feliz, ela pula amarelinha. Ela pode estar entoando uma canção infantil.)(Lobo-Mau espia-a por detrás de uma árvore.)
SONOPLASTIA: Suspense.(Chapeuzinho continua se divertindo com brincadeira infantil.)LOBO-MAU: (Com voz infantil) Oi, Chapeuzinho.CHAPEUZINHO-VERMELHO: (Parando subitamente) Quem é?LOBO-MAU: (Idem) Sou um menino frágil.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Como é teu nome?LOBO-MAU: (Distraído, solta uma voz grossa) Lobo Ma... (Dá uma tossida para disfarçar. Volta a falar com voz infantil) Bentinho. Eu só tenho seis anos.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Mas o que você está fazendo sozinho na floresta?LOBO-MAU: (Voz infantil) Eu estou perdido.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Apareça. Eu quero te ver.LOBO-MAU: (Idem) Eu não posso.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Por que não pode?LOBO-MAU: (Voz grossa) Meu nariz é muito grande... é... é... (Voz infantil) eu estou com o pezinho machucado. Mas o que você tem nessa cesta? CHAPEUZINHO-VERMELHO: Na minha cesta? Mamãe me deu uns doces para levar para a minha vovozinha. Aqui eu tenho: brigadeiros de amor ao próximo, beijinho de louvor a Deus, bolo de milho com recheio de oração, torta de maçã com cobertura de desvio do mal e muitos outros.LOBO-MAU: (Saindo do esconderijo) Hum! Que delícia, Chapeuzinho!CHAPEUZINHO-VERMELHO: Quem é você?LOBO-MAU: Você é Chapeuzinho-Vermelho. Em toda história da Chapeuzinho há um lobo. CHAPEUZINHO-VERMELHO: (Com medo) Lobo?LOBO-MAU: É, e esse lobo é sempre mau.CHAPEUZINHO-VERMELHO: (Ingênua) Se eu sou a Chapeuzinho...LOBO-MAU: Eu sou o Lobo-Mau. Mas me diga uma coisa: Nessa história vai haver caçador?CHAPEUZINHO-VERMELHO: Acho que não. Mas cadê o Bentinho?LOBO-MAU: (Voz de Bentinho) Que Bentinho?CHAPEUZINHO-VERMELHO: (Com ingenuidade) Você comeu o Bentinho? Você é mau. Muito mau.LOBO-MAU: (Voz de Bentinho) Não comi. E ele também não estava com o pezinho machucado.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Me enganou. Vou embora. Afinal, mamãe disse para eu não conversar com estranhos.LOBO-MAU: O que você leva aí, Chapeuzinho?CHAPEUZINHO-VERMELHO: (Escondendo a cesta) Eu não posso dizer.LOBO-MAU: Eu já sei. Você já falou.CHAPEUZINHO-VERMELHO: É da minha vovozinha. Ela vai distribuir para todos aqueles que se sentem sozinhos, desamparados, precisando de um grande amigo. Esses docinhos foram retirados da Bíblia. É mensagem de salvação. E é isso que eu e vovó vamos fazer: levar as Boas Novas a aqueles que ainda não a conhecem.LOBO-MAU: E vocês acham que isso vai ser fácil? Estou aqui para impedir. Há! Há! Há!CHAPEUZINHO-VERMELHO: Você tem mau hálito. E eu não gosto de tua risada.LOBO-MAU: Vocês são evangelistas. Eu não vou deixar barato. Sou a pedra no caminho de vocês.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Nós temos conosco a Pedra Angular.LOBO-MAU: Essas Boas Novas jamais vão chegar aos destinatários.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Posso saber por que não?LOBO-MAU: (Preparando suas garras para pegar Chapeuzinho) Porque eu vou te pegar!CHAPEUZINHO-VERMELHO: Não vai, não!(Chapeuzinho dá um pisão no pé de Lobo-Mau. Ela sai correndo para fora de cena.) LOBO-MAU: (Segurando seu pé) Aí meu pé! Meu pé! Meu pé! (Recuperando-se) Eu não posso deixar esses docinhos chegar às pessoas. Eu sou mau, não quero o bem delas. Elas devem ser tristes como eu sou triste. Vou impedir Chapeuzinho de chegar à vovozinha. Eu conheço um atalho até a casa da velhinha. Jamais permitirei que essa mensagem chegue aos ouvidos das pessoas que sofrem, das pessoas abandonadas. Essa mensagem pode mudar a vida delas. E eu não vou deixar, ou eu não me chamo Lobo-Mau. (Uivando) Auuuu! Auhuhu! Há! Há! Há!
(Cortina).
ATO II
CENÁRIO: Casa da vovó.(Em cena vovó. Ela está arrumando a casa quando ouve um barulho na porta.)VOVÓ: Quem está aí?LOBO-MAU: (Imitando voz infantil) (De fora) É a Chapeuzinho-Vermelho, vovó.VOVÓ: O que ouve com sua voz? Parece que esta meio rouca hoje.LOBO-MAU: (Imitando voz infantil) Está muito frio aqui fora. (Falha a voz) Deixe-me... (Dá uma tossida) Deixe-me entrar, vovó.VOVÓ: (Abrindo a porta) Mas você não é a minha Chapeuzinho.LOBO-MAU: (Entrando) Como adivinhou?VOVÓ: Quem é você?LOBO-MAU: (Armando suas garras) Eu sou o Lobo-Mau. Vou te pegar! E acabar com seus docinhos.VOVÓ: (Armando-se com uma vassoura) Não se aproxime. LOBO-MAU: (Referindo-se a vassoura) Vai me dizer que vai sair voando? Onde está seu caldeirão?VOVÓ: Seu engraçadinho. Agora estou te reconhecendo. Você é o Lobo-Mau. Vive na floresta tentando impedir aqueles que querem levar o evangelho as pessoas que sofrem.LOBO-MAU: Como adivinhou? Pensou que gostasse de docinhos.VOVÓ: Mas por que você faz isso?LOBO-MAU: Porque sou mau. Não quero o bem de ninguém. E essa conversa já está ficando muito chata. E eu conheço essa história. O Lobo-Mau vai a casa da vovó e deita-se na cama dela. (Aproximando-se dela) Mas primeiro...VOVÓ: (Tremendo de medo) Primeiro... (Ela mexe na boca como se estivesse com dentadura) Ai, seu Lobo! Você quase me fez engolir a dentadura.LOBO-MAU: Por falar em engolir, você me deu uma boa ideia. O Lobo-Mau engole a vovó. Pode ser até sem (fazendo cara de nojo) dentadura. Ai! Isso me causa náuseas.VOVÓ: Seu Lobo, você não passa de um bobo.LOBO-MAU: Acho que a senhora está em desvantagem para poder me provocar.VOVÓ: Você não lembra do desfecho da história? O Lobo-Mau engole a vovó...LOBO-MAU: Disso eu me lembro.VOVÓ: Aí vem o caçador e abre a barriga do lobo.LOBO-MAU: (Engolindo seco) Sem anestesia?VOVÓ: Sem anestesia... pior, com facão nada esterilizado. Se ele não morrer esvaído, com certeza morrerá de tétano.LOBO-MAU: E agora? O que que eu faço?VOVÓ: Vá embora!LOBO-MAU: Não posso.VOVÓ: Por que?LOBO-MAU: Acaba a peça. (Pequena pausa) Eu sou mau. Como vai ficar minha reputação?(Pensativo, Lobo-Mau dá as costas para a vovó. Ela se aproveita disso e vai atrás dele para lhe dar uma pancada com a vassoura. Repentinamente ele volta-se para a vovó. Ela disfarça.)LOBO-MAU: (Como se lhe surgisse uma grande ideia) Talvez? (Desanimado) Mas talvez não dê certo. Acho que melhor não.(Lobo-Mau dá as costas novamente para a vovó. Ela se prepara-se novamente para colocar em ação seu intento. O Lobo-Mau novamente se vira, e ela novamente disfarça.)LOBO-MAU: Já sei!VOVÓ: O que vai fazer, seu Lobo?LOBO-MAU: A senhora já vai ver. Tem uma corda?VOVÓ: Tenho, sim. (Entregando-lhe a vassoura) Segura para mim.(Vovó sai de cena)LOBO-MAU: (Pensativo) Esta vassoura está me dando uma ideia Anestesia. Uma pancada e é tiro e queda.VOVÓ: (Voltando) Aqui está, seu Lobo. (Entrega-lhe a corda) O que vai fazer? Pular corda?LOBO-MAU: Lamento, vovó.(Lobo-Mau ameaça vovó com a corda. Ela foge pela casa. A cada parada um diálogo.)VOVÓ: Por que você faz isso, seu Lobo?LOBO-MAU: Eu já falei. Eu sou mau. Faz parte de minha natureza agir como ajo.VOVÓ: Se você comesse um dos meus docinhos do amor, duvido continuaria o mesmo.LOBO-MAU: Quem disse que eu não gosto disso?VOVÓ: Jesus pode mudar teu coração.LOBO-MAU: Eu nem sei se tenho coração.VOVÓ: As pessoas tem medo de mudar.LOBO-MAU: Vovó, eu não tenho medo de nada. Exceto do caçador.(Vovó foge, saindo de cena. Lobo-Mau vai atrás dela. Lá ele consegue encurralá-la.)VOVÓ: (Aflita) Não, seu Lobo.LOBO-MAU: Não quero machucá-la. Só quero amarrá-la.VOVÓ: Não... não... não... (Som de alguém amordaçado) Hum! Hum!LOBO-MAU: Pronto! Fique aí quietinha. (Pausa) Agora é a vez da Chapeuzinho.(Cortina.)
ATO III
CENÁRIO: Casa da vovó.(Em cena Lobo-Mau disfarçado de vovó)LOBO-MAU: As vezes até fico pensando: Por que ser mau? O que eu ganho com isso? Não tenho amigos. Meus parentes nem dão bola para mim. Vivo sozinho. As pessoas que tem Jesus são alegres, mesmo na tristeza. Gostam de se ajudarem. Isso parece um estilo de vida interessante. (Noutro tom) O que estou dizendo? Eu sou um lobo, e os lobos são maus. (Alguém bate na porta) Deve ser a Chapeuzinho.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Abre, vovó. É a Chapeuzinho.(Lobo-Mau pula na cama e se cobre. A partir de agora, até indicação, ele tentará disfarçar a voz como se fosse a da vovó.)LOBO-MAU: Entre, Chapeuzinho. A porta está aberta.(Entra em cena Chapeuzinho-Vermelho.)CHAPEUZINHO-VERMELHO: Vovó, cadê você?LOBO-MAU: Estou aqui, Chapeuzinho.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Tudo bem, Vovó? Ainda está deitada.LOBO-MAU: Está tudo bem, minha netinha.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Mas que voz grossa você tem, Vovó.LOBO-MAU: É para proclamar as Boas Novas.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Mas que olhos grandes, Vovó!LOBO-MAU: São para te vigiar melhor. Sempre a observo evangelizando as pessoas. Levando alegria aos corações. Você me enche de orgulho.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Mas que nariz grande você tem!LOBO-MAU: São para cheirar melhor o perfume de Cristo em você.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Mas que boca grande você tem!LOBO-MAU: São para melhor proclamar o evangelho aos quatro ventos.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Mas que mãos grandes você tem!LOBO-MAU: (Com voz normal) Já chega! (Pulando da cama) São para te pegar.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Você não é a Vovó. Você é o Lobo-Mau. E que mau hálito!LOBO-MAU: Parabéns, Sherlock!CHAPEUZINHO-VERMELHO: O que você quer?LOBO-MAU: A sua cesta.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Não dou.LOBO-MAU: Se não der, eu tomo de você.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Por que você quer os meus doces?LOBO-MAU: Por que eu quero?CHAPEUZINHO-VERMELHO: E por que você quer?LOBO-MAU: Hum! Para jogá-los fora.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Mas o que você ganha com isso?LOBO-MAU: Eu? Nada. Mas as pessoas também deixarão de ganhar. Eu não suporto ver as pessoas felizes. Cada pessoa que recebe essas doces mensagens fica alegre. Muda de vida.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Mas por que você não experimenta dos meus doces?LOBO-MAU: Você tem certeza que desperdiçaria a mensagem com um lobo.CHAPEUZINHO-VERMELHO: (Tirando um doce e oferecendo-lhe) Eu daria para você. Este é especial.LOBO-MAU: (Dando-lhe as costas) Não. Eu não quero.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Tem certeza?LOBO-MAU: Não, eu não posso.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Por quê?LOBO-MAU: Eu sempre atrapalhei aqueles que queriam ajudar aqueles que sofrem. Eu sei que o evangelismo é uma floresta cheia de perigos. Aqueles que escolhem essa tarefa enfrentam um árduo trabalho. CHAPEUZINHO-VERMELHO: (Oferecendo-lhe novamente a guloseima) E por que não experimenta esse? É João 3:16. Com certeza você vai gostar.LOBO-MAU: (Apanhando o doce) (Lendo) “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”CHAPEUZINHO-VERMELHO: O que achou?LOBO-MAU: (Ainda degustando o doce) Nunca pensei que houvesse algo tão delicioso como esse... esse...CHAPEUZINHO-VERMELHO: Amor de Deus.LOBO-MAU: É, eu nunca havia provado do “amor de Deus”.CHAPEUZINHO-VERMELHO: (Entregando-lhe outro) Agora experimenta este. Ele é João 1:12.LOBO-MAU: (Lendo) “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome;” Mas será que essa mensagem é para mim? Eu sou um caso perdido.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Para Jesus não existe esse negócio de caso perdido. Pode ser o pior dos pecadores, Jesus aceita da mesma maneira. Você não é mau. (Tirando-lhe a máscara de lobo) Nem é lobo.LOBO-MAU: Tem razão, meu nome é Jorge. Sempre me escondi atrás de uma fantasia. Queria ser algo que não era. Acho que realmente sou um caso perdido. Esses doces não são para mim.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Você é alguém por quem Jesus morreu. Muitas pessoas acham que o caso delas é perdido, porque são más. Fazem coisas más. Esse é um engano que pode custar muito caro.LOBO-MAU: Acho que vou experimentar este doce. (Degustando) Você tinha razão. Essas promessas são também para mim. (Olhando para o céu) Jesus, eu te convido a entrar no meu coração. Eu sei que errei. Que atrapalhei a Tua obra. Sei que sou uma vergonha. Mas aceita o meu coração. Não quero mais ser lobo, quero ser ovelha do teu pasto. Este coração agora te pertence. Minha vida eu entrego a ti para sempre. Amém.(Lobo-Mau Vai em direção a saída.)CHAPEUZINHO-VERMELHO: Onde vai?LOBO-MAU: Preciso resolver uma pendência. Volto já.(Sai de cena. Volta logo em seguida acompanhado da vovó.)VOVÓ: Foi ele, Chapeuzinho. (Observando-o melhor) Mas ele tinha cara de lobo antes.CHAPEUZINHO-VERMELHO: Vovó, ele é uma nova pessoa.VOVÓ: Hã?LOBO-MAU: Decidi que não quero mais ser lobo. Serei ovelha. O Senhor será o meu pastor. Eu serei bom daqui para frente.VOVÓ: Você aceitou Jesus?LOBO-MAU: (Dando um abraço na vovó) Agora faço parte da família. Sua neta me apresentou Jesus.VOVÓ: Por isso que eu me orgulho de você, Chapeuzinho.CHAPEUZINHO-VERMELHO: (Tirando um doce) Olha só o que eu achei aqui. (Lendo:) É Jeremias 15:16 “Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome sou chamado, ó Senhor Deus dos Exércitos.”VOVÓ: Eu também quero provar.LOBO-MAU: Só uma coisa me deixa preocupado.CHAPEUZINHO-VERMELHO: O que foi?LOBO-MAU: E se o caçador aparecer?VOVÓ: Esperamos ele com a minha garrucha.CHAPEUZINHO-VERMELHO: (Repreendendo-a) Vovó.VOVÓ: (Meio sem jeito) Você não precisa mais temer. Você não é mais lobo. Qualquer coisa pregamos a Palavra também para o caçador.LOBO-MAU: Chapeuzinho, eu também quero provar de Jeremias 15:16. Eu também quero ser ousado na Palavra. E quero provar também tudo...(A Voz do Lobo-Mau é abafada pelo fechamento da cortina)(Cortina)
FIM

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

professor coruja


Oorgulho dos professores


Os profetas descrevem a vinda do nosso salvador

Os profetas descrevem a vinda do Salvador

Depois de 40 anos no deserto, finalmente os israelitas - hoje também chamados de judeus - entraram em Canaã, a terra prometida. Infelizmente, os moradores de Canaã não aceitaram Jeová como Deus, e lutaram contra os filhos de Israel. Deus, no entanto, protegeu os judeus enquanto tomavam posse da terra prometida a Abraão, a Isaque e a Jacó.


Deus mandou que os sacerdotes se encarregassem dos sacrifícios de animais e que liderassem os cultos. Uma vez por ano, o sumo sacerdote escolhido colocava-se atrás da cortina sagrada, que separava o povo da santa presença de Deus. Ali, o sacerdote intercedia pela a nação junto a Deus.
Depois de muitos anos, os israelitas coroaram um rei chamado Davi. Foi Deus quem escolheu Davi, e o chamou de "um homem de acordo com o meu coração".
O Senhor falava com o povo por meio de Davi e de outros homens dedicados, conhecidos como “profetas”. Quando os israelitas pecavam, o Senhor falava contra eles por meio dos profetas, avisando que se não se arrependessem, ele permitiria que outra nação governasse a terra deles.

Apesar de todos os avisos, os israelitas desobedeceram a Deus e rebelaram-se, rejeitando suas leis e matando os profetas que testemunhavam contra eles.
Finalmente, depois de 800 anos de rebeldia, os israelitas foram arrancados de sua própria terra e tornaram-se escravos na Assíria e na Babilônia.
Deus, no entanto, continuou a falar por intermédio dos profetas durante o cativeiro dos judeus. Algumas mensagens eram de arrependimento e outras eram profecias sobre o Salvador que resgataria a humanidade pecadora.
O profeta Miquéias previu até mesmo a cidade onde o Salvador nasceria, e descreveu sua natureza eterna dizendo: "De Belém virá aquele que governará Israel. Ele vive desde a antigüidade e viverá para sempre".

Deus também revelou que o Salvador seria um descendente do rei Davi. Por meio do profeta Malaquias, o Senhor descreveu um mensageiro especial que anunciaria a vinda do Salvador e prepararia o povo para recebê-lo.

Os dez mandamentos

Os Dez Mandamentos
No entanto, assim que ficaram livres dos egípcios, os israelitas se queixaram a Moisés: "Você nos trouxe para este deserto para que morrêssemos. Não temos nem água e nem comida".

Deus, em sua grande misericórdia,disse: " Prestem atenção: vou fazer cair pão do céu. Todos os dias, vocês se levantarão e recolherão os pães". E foi o que aconteceu; os israelitas chamaram aquele pão de "maná". Deus também providenciou água para o povo.

Logo depois, os israelitas acamparam em volta de um monte, no deserto do Sinai. De repente, houve trovões e relâmpagos no monte; uma nuvem espessa apareceu, e ouviu-se o som de uma trombeta - um som tão alto que o povo estremeceu. E o Senhor, envolvido em fogo, desceu ao monte, e o monte inteiro tremeu.

Deus mandou que Moisés subisse ao tope do monte e disse-lhe o seguinte: "Eu sou o Senhor seu Deus. Fui eu que o tirei da terra do Egito; que o libertei da escravidão". E enquanto falava, o Senhor escrevia os Dez Mandamentos numa tábua de pedra.
Não adorem a nenhum outro deus—só a mim.
Não façam nenhum tipo de ídolo nem adorem imagens.
Não usem o nome do Senhor, o seu Deus, com falta de respeito.
Lembrem-se que o sétimo dia é um dia santo, de descanso.
Honrem seu pai e sua mãe.
Não matem.
Não adulterem.
Não roubem.
Não inventem mentiras sobre as outras pessoas.
Não cobicem a casa nem as propriedades e nem a mulher de seu próximo.
Com estes mandamentos, Deus deixou bem claro qual era seu padrão de santidade. Ele também instruiu Moisés sobre o que deveria ser feito quando alguém desrespeitasse suas leis.

Ele disse: "Construa um altar de terra e dedique-o a mim. Use-o para oferecer os sacrifícios, e abençoarei vocês. O sangue cobrirá seus pecados, e eu perdoarei vocês".

Deus fecha a boca dos leões









ilustração da historia de Daniel











olha como Deus usa os animais


olha como Deus usa os animais


atidades sobre a historia











Daniel na cova dos leões